quinta-feira, 9 de julho de 2009

Expiação de Ian McEwan



Expiação é, porventura, a melhor obra de Ian McEwan. Descrevendo, de forma brilhante e cativante, a infância, o amor e a guerra, a Inglaterra e a situação de classes, contém no seu âmago uma exploração profunda – e muito comovente – da vergonha, do perdão, da expiação
e da dificuldade da absolvição.




A MINHA OPINIÃO:
Este livro revelou-se, a princípio, uma leitura entediante e pouco entusiasmante. Mas persisti e não desisti de o ler. Depois da apresentação das personagens, a história desabrochou o que tornou a leitura mais fácil.

Robbie é o filho da mulher-a-dias da família Tallis. Cresceu com Leon e Cecilia, os filhos mais velhos dos Tallis. Aquando do seu regresso de Cambridge, Robbie e Cecilia percebem que algo de estranho se passa entre eles. Amam-se.

Robbie decide escrever uma carta a Cecilia expressando os seus sentimentos, mas não é uma carta singela e purista. É uma carta que ofenderia os parâmetros sociais da época. Envergonhado com os seus próprios desejos, desiste desta carta e escreve uma outra. Mais recatada e casta. Para entregar a carta usa como mensageira a irmã mais nova da amada, Briony, contudo entrega-lhe a carta errada, aquela que ele desistira de enviar a Cecilia. Briony, que tinha imaginação fértil e que vivia ladeada das suas personagens. Briony que já duvidava do carácter de Robbie após um incidente na fonte do jardim.

Quando a prima Lola é violada, Briony aponta como culpado, Robbie. Este e a irmã são separados e impedidos de viver o seu amor. Separados primeiro pelas grades da prisão e depois pela Guerra. Briony cresce e vive atormentada pela culpa e procura expiar o seu crime.

Esta obra não é de digestão fácil. As suas descrições de soldados feridos na Guerra, o horror que se vivia nas trincheiras são muitos vívidas e reais. Não embeleza nem esconde com eufemismos a tragédia que é.

Devo dizer foi um livro que me custou a ler... Todavia com ele aprendi muito.



video

1 comentário:

  1. Olá

    Tenho este livro na estante à espera de vez. Mas depois de ler a tua opinião, acho que vai continuar na estante...

    Boas leituras
    Beijinho

    ResponderEliminar