sábado, 8 de janeiro de 2011

A Fúria de Reis (Crónicas de Gelo e Fogo III) de George R.R. Martin



Esta sinopse contém spoilers para quem ainda não leu os anteriores da saga. Quem não desejar spoilers, deve avançar para a opinião!!!
Quando um cometa vermelho surge nos céus de Westeros encontra os Sete Reinos em plena guerra civil. Os combates estendem-se pelas terras fluviais e os grandes exércitos dos Stark e dos Lannister preparam-se para o derradeiro embate.
No seu domínio insular, Stannis, irmão do falecido Rei Robert, luta por construir um exército que suporte a sua reivindicação ao trono e alia-se a uma misteriosa religião vinda do oriente. Mas não é o único, pois o seu irmão mais novo também se proclama rei, suportado por uma hoste que reúne quase todas as forças do sul. Para pior as coisas, nas Ilhas de Ferro, os Greyjoy planeiam a vingança contra aqueles que os humilharam dez anos atrás.
O Trono de Ferro é ocupado pelo caprichoso filho de Robert, Joffrey, mas quem de facto governa é a sua cruel e maquiavélica mãe. Com a afluência de refugiados e um fornecimento insuficiente de mantimentos, a cidade transformou-se num lugar perigoso, e a Corte aguarda com medo o momento em que os dois irmãos do falecido rei avancem contra ela. Mas quando finalmente o fazem, não é contra a cidade que investem...
O que os Sete Reinos não sabem é que nada disto se compara ao derradeiro perigo que se avizinha: no distante Leste, os dragões crescem em poder, e não faltará muito para que cheguem com fogo e morte!


A MINHA OPINIÃO:


A Fúria dos Reis é mais um livro das Crónicas de Gelo e Fogo de George R.R Martin. É mais uma história fabulosa, que não deixa quem o lê, indiferente! Reis batalham por tronos, justiça, vingança, poder, despeito e pela glória. Westeros está debaixo da espada, do Gelo e do manto da subtileza, da astúcia e da ambição. E do Leste, promete chegar em breve, o Fogo e do Norte, para lá da Muralha, os Outros. Mais uma vez, Martin constrói personagens completas, não há tonalidades brancas ou pretas, há, sim, uma coloração acinzentada, ou seja, todos lutam pelo que acham ser o melhor para si e para as suas pretensões. Uns são fiéis aos seus princípios morais, outros são felizes em encontrar desvios na sua moralidade! É um volume mais brando que os anteriores, com menos acção. Há mais esquemas, estratégias e conversas mas, não me interpretem mal, eu não me estou queixar. Foi a oportunidade perfeita para conhecer melhor alguns dos intervenientes e, procurar pistas para descortinar os segredos de outros. E nisto, George R.R. Martin é mestre! Genialmente, cria capítulos empolgantes dedicados a uma personagem contudo, nunca deixamos de estar a par da história geral. E como se fosse insuficiente ter tudo isto num livro, o autor acrescenta novos elementos: um fino nevoeiro mágico começa a surgir e, no horizonte, brotam novas figuras que só enriquecerão a trama. As minhas preferidas continuam a ser os herdeiros e as herdeiras da Casa Stark: Bran, que luta contra a sua deficiência aspirando ao título de cavaleiro todavia, parece-me a mim, que o futuro lhe reserva outros caminhos completamente distintos do que aqueles que ele imaginava; Arya, pela sua coragem e tenacidade face às adversidades; Sansa, por enfrentar os seus problemas com uma dignidade e bravura diferentes da irmã; Jon Snow, porque engrandece à medida que o tempo passa, buscando a glória e a honra nos lugares mais insólitos; Robb, está muito distante neste volume, esperava um pouco mais e, Rickon é tão pequenino e selvagem que, não sei bem o que pensar. Catelyn Stark também me impressionou embora, continue a não ser das minhas personagens favoritas. Daenerys Targaryen, já não é a menina assustada e temerosa. Assim como os seus dragões, ela cresce e cimenta o seu lugar como uma das personagens favoritas. Na Casa Lannister: Cersei é uma figura intrigante e dá um novo significado à expressão "rainha má"; Joffrey é simplesmente desprezível, mimado e sanguinário; Tyrion é espectacular, só é pequeno em tamanho, as suas artimanhas são uma delícia para o leitor, um personagem fenomenal. Theon Greyjoy e Asha também se revelaram cativantes e aguardo mais picardias e uma maior evolução no futuro. Não posso deixar de referenciar a entrada de Brienne de Tarth, mulher que triunfa no campo dos homens e que põe, acima de tudo, a sua lealdade. George R.R Martin maravilha e não desilude, pelo contrário, aguça o apetite para os volumes seguintes. Mostra o lado mais negro da suas criações e recorre ao inesperado para envolver o leitor na sua trama. O final deste livro é de espantar! Fiquei boquiaberta! Julguei que já estava minimamente preparada para as surpresas e reviravoltas de Martin mas, enganei-me redondamente!A sua imprevisibilidade faz-me gostar ainda mais destas Crónicas... perco-me na sua imensidão e, quando caio em mim, já vou no fim do capítulo ansiando por mais... Mais uma obra brilhante de fantasia que corresponde só à primeira parte do volume original... Excusado será dizer que eu já vou a meio da segunda parte, O Despertar da Magia:)... As Crónicas de Gelo e Fogo são cada vez mais viciantes e irresistíveis!!!
6/7- EXCELENTE
TEASER DA SÉRIE:
A série estreará em Abril e consta que o próprio George R.R Martin escreveu o argumento de alguns episódios. Podem encontrar mais informação nos seguintes blogs:
Game of Thrones Portugal ( blog português dedicado à série que está excelente)
video

2 comentários:

  1. Ainda não sei se me meto nestas aventuras de George R. R. Martin. Talvez fique-me só pela série.
    De momento estou com o segundo volume de "Os Pilares da Terra" de Follett. Aproveitei o embalo da série e comecei a ler ao mesmo tempo. Coisa que raramente faço, mas até está a ser engraçado, pois assim com a memória fresca é mais fácil reparar nas diferenças. Que claro são sempre muitas! ;)

    Esse de Camus que tens em mãos exige uma leitura concentrada e calma, mas depois de "O Estrangeiro" é o meu preferido do autor. Boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. Olá tonsdeazul,
    não sei bem se Martin faz o teu estilo de leitura... A série parece ser uma boa aposta HBO.Pelo o que vi, parece que vai ser uma das revelações deste ano.
    Os Pilares da Terra ainda não os li. Nem vi a série porque quero lê-los primeiro.

    Estou a adorar Camus! A poucas páginas do fim, estou maravilhada!

    ResponderEliminar