sábado, 6 de outubro de 2012

A Dama das Camélias de Alexandre Dumas, Filho

Marguerite Gautier, cortesã, é uma amante sustentada por alguns dos homens mais ricos de Paris. O seu hábito de levar sempre uma camélia branca quando vai à ópera ou ao teatro vale-lhe a alcunha de «Dama das Camélias». Vive uma vida de luxo e dissipação, mas no seu coração escondem-se as sombras de uma melancolia discreta e persistente. Até que conhece o jovem idealista Armand Duval, cuja paixão intensa lhe devolve a fé no amor... Mas será possível amar contra todos os preconceitos e convenções? Acima de tudo, será possível amar quando o amor pode custar a própria vida de quem ama? Marguerite Gautier, que Verdi transformou na Violetta Valery de La Traviata, e a quem deram rosto actrizes como Greta Garbo e Sarah Bernhardt, é um dos ícones da feminilidade no século XIX.A Dama das Camélias é, ainda hoje, uma das mais comoventes e originais histórias de amor da literatura universal.

A MINHA OPINIÃO:

A Dama das Camélias é um livro pequeno contudo, tem uma intensidade tão duradoura quanto o amor que é perpetuado para eternidade nas suas páginas. É um amor desmesurado quase obsessivo que inevitavelmente levará a tragédia. Logo, de início somos confrontados com essa realidade pois, o narrador é confidente de Armand Duval, a paixão de Marguerite Guantier, a dama das camélias. Não diminuiu em nada a minha vontade de o ler pelo contrário, adorei esta maneira de contar a história. O narrador é uma miscelânea de personagem com o próprio escritor. Encontra-se uma certa mágoa na sua narrativa e quicá, um senso de justiça social e ironia velados. Como apraz ao período do romantismo, esta obra carrega um exagero de emoções, sentimentos e situações. O amor imensurável de Armand, a doença obscura de Marguerite  e o luxo e a depravação do ambiente circundante compõem A Dama das Camélias. É um retrato satírico da hipocrisia de aparência da sociedade parisiense que apregoava mas, não praticava o lema Igualdade,  Liberdade e Fraternidade. Uma cortesã pode amar por dinheiro e ser amante mas nunca pode ser mulher mesmo que se arrependa dos seus pecados. Dumas é incrível a contar esta história. É tão dilacerador e tão ardente que parece que foi ele que a viveu e a sentiu! Pelo caminho, pinta o quadro de decadência de uma cidade em contradição onde  os ricos vivem de rendas extorquidas aos pobres e as gastam na luxúria e na opulência sendo no entanto, teoricamente fiéis à fé e generosidade cristã. Assim, esta obra é muito mais que um amor trágico! É um testemunho histórico que é surpreendentemente fluido o que contradiz a ideia disseminada por aí de que todos os clássicos são difíceis de ler. Também posso assegurar que as últimas cartas de Marguerite são fortes e chocantes e emocionam muitíssimo porque nos apercebemos contundentemente  da fragilidade humana e do pouco tempo que temos para usufruir da vida. Uma obra que merece ser lida e relida...

7/7-OBRA PRIMA

TRAILER DO FILME:

A Dama das Camélias tem inúmeras adaptações ao cinema, umas mais recentes que outras. A que optei por colocar é das mais antigas, Camille de 1936. Tem como director, o lendário George Cukor e como protagonistas Greta Garbo e Robert Taylor:


18 comentários:

  1. Jojo gostei imenso da tua critica! E fiquei cheiaaaaa de vontade de o ler! Já antes tinha vontade de o ler e depois do que li aqui ainda aumentou! deve ser um excelente livro!
    P.S. Gostei de saber que existe uma versão da Book.it =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Ana:) Se o quiseres emprestado é só dizeres:)
      Esta edição da Book.it está linda e é baratinha:)

      Eliminar
  2. eu já li este livro e tb gostei mt. A Marguerite é inspirada numa verdadeira cortesã com quem o escritor esteve envolvido. Quando li não tive essa sensação que ele tinha vivido aquilo, mas por isso mesmo é que é bom ler outras criticas e ter outras perspectivas, há sempre algo de novo a descobrir com os outros :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Madrigal, não sabia que tinha sido inspirada numa verdadeira cortesã. Mas eu senti mesmo como se ele tivesse passado por aquilo.:)

      Eliminar
  3. Dumas é de facto daqueles escritores que irá viver para sempre. Talvez seja isso que o torna um clássico.
    capaz de surpreender com os seus 1001 personagens inesqueciveis, brincando com factos históricos e reais ao mesmo tempo que os envolve numa teia de magia e ficção.
    É excelente este Dama das Camélias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno, já leste algum do pai Dumas?
      Estou com uma curiosidade enorme.

      Eliminar
  4. Este é mais um dos que pretendo ler. ;)
    Esta edição da book.it vale a pena?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale muito a pena. É baratinha e a letra e a tradução estão óptimas:)

      Eliminar
  5. Ois,

    Bem mais um livro que vou colocar na lista e quem sabe conseguir encontrar mais barato na Feira do livro ou assim.

    Excelente comentário ;)

    BJS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hello,

      olha esta edição é bem baratinha. É da book.it mas, as letras são grandes e tem boas margens.

      Obrigada pelo elogio!

      Eliminar
  6. Olá! Já tinha lido opiniões sobre esta obra e todas elogiam imenso este livro. Gostei da tua opinião e fiquei ainda com mais vontade de o ler.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está mais recomendado:)! Tenho quase a certeza que vais gostar... Beijinhos e boas leituras para ti também!

      Eliminar
  7. Eu já tinha visto este livro no Continente. Adoro a ideia da Book.it, ter clássicos da literatura a preços bastante razoáveis. O único problema são as traduções. A do "Monte dos Vendavais" tinha alguns erros graves de português.

    P.S.: Adoro a música do filme "Gladiador" que tens na tua playlist. É, sem dúvida, o meu filme preferido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Addle, não encontrei muitas gralhas neste à excepção de uma letra que estava apagada. O Monte dos Vendavais que tenho é de outra edição mas, também tinha um erro e é de uma grande editora que supostamente devia ter mais cuidado com isso ou não?

      PS: Adoro a banda sonora do Gladiador! Não posso dizer que seja o "meu" filme favorito (tenho vários!) mas, está na lista.

      Beijinhos*

      Eliminar