quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Ramsés: A Batalha de Kadesh de Christian Jacq



Para salvar o Egipto, Ramsés tem de enfrentar o temível exército hitita, cujo armamento é superior ao seu. A guerra parece inevitável. É em frente de Kadesh, fortaleza inexpugnável da Síria do Norte, que o choque frontal se verificará. Como poderá Ramsés preparar-se para o combate quando a saúde da sua real esposa, Néfertari, vítima de um feitiço, declina irremediavelmente, e no próprio território do Egipto, uma rede de espionagem pro-hitita continua a atuar?
Ramsés irá até ao Sul para descobrir a pedra da deusa, único remédio susceptível de salvar a rainha. E depois preparar-se-á para travar a batalha e impedir a barbárie de destruir a civilização.


A MINHA OPINIÃO:



Embora tenha procurado exaustivamente o segundo ( Templo dos Milhões) e o quarto volume ( A Dama De Abu Simbel) desta colecção, os meus esforços revelaram-se infrutíferos. Com muita pena minha tive de " saltar" um livro nesta narrativa de Christian Jacq sobre o faraó Ramsés II.



Este terceiro volume revela um Ramsés mais maturo e responsável. Um rei em toda a sua plenitude. Aparentemente, é inatingível. Mas Chenár, o seu irmão, sabe qual é o seu calcanhar de Aquiles: Néfertari, sua esposa e Méritamon e Khâ, os seus filhos. Chénar conhece Ofir que através de magia negra enfeitiça a rainha. Ramsés luta contra a doença misteriosa da mulher que ama e também contra a iminente guerra contra os hititas. O velho poeta Homero, Améni, Âcha, Iset, Touya, Serramana são outras das personagens cativantes. Tudo se complementa com o relato da vida na corte quer hitita quer egípcia e das descrições do Egipto, a terra que Ramsés tanto ama. Neste livro, Ramsés torna-se como o seu povo acreditava num deus vivo e com isso a história ganha uma nova cor relativamente ao primeiro volume. Foi uma leitura tão agradável como da primeira vez.

1 comentário:

  1. também li estes tomos de christian jacq e amei.

    ResponderEliminar